• Montimerso

Açorda Alentejana

«É fácil fazer

Dá pouco trabalho

É água a ferver

Coentros e alho»

Música popular do Alentejo «Açorda Alentejana – É fácil fazer»


A Açorda alentejana ou Açorda de alho é uma das referências gastronómicas nacionais, trazida pelo povo árabe há mais de um milénio de história. O que esteve na génese da açorda, tharid, que em árabe significa «pão mergulhado num caldo aromatizado e temperado com azeite», foi a escassez de produtos que resultou numa combinação simples de sabores e de produtos locais.

Se antigamente a Açorda de alho era referida como a «sopa dos pobres», hoje em dia é uma refeição que também regala aos ricos. Esta açorda traz à mesa tradição alentejana!

Esta iguaria, no Alentejo, consiste num prato aguado constituído por um piso (uma mistura triturada) de azeite do Alentejo, alho, sal e plantas aromáticas obtidas localmente (poejos e coentros frescos). A este piso é adicionada água que pode ter sido da cozedura do peixe ou onde se escalfaram os ovos. Neste caldo «migam-se as sopas» (termo alentejano que se refere ao pão duro partido em fatias finas que se mergulha no caldo). Esta receita pode contribuir de duas formas para a sustentabilidade ambiental. Por um lado aposta nos produtos locais e por outro ajuda a reduzir o desperdício alimentar, na qual se pode recorrer ao pão que já tem alguns dias e ao peixe cozido que sobrou doutra refeição.

Delicie-se com a nossa Açorda Alentejana acompanhada com tamboril grelhado com um retoque da Chef, no Restaurante Skyscape. Neste prato típico alentejano, com vista a reduzir o desperdício alimentar cuida-se do ambiente e ainda se usufrui dos benefícios nutricionais do ovo, do azeite, do tamboril (fonte de proteína de alto valor biológico, rico em vitaminas e minerais e baixo em gordura) e do pão alentejano.

Açorda Alentejana


Açorda alentejana or Garlic açorda is one of the national gastronomic references brought by the Arab people, with more than a millennium of history. What was at the genesis of the açorda, tharid, which in Arabic means «bread immersed in a broth flavored and seasoned with olive oil», was the scarcity of products that resulted in a simple combination of flavors and local products.

In the past Garlic açorda was referred to as «the soup of the poor», nowadays it is a meal that also delights the rich. This Açorda brings Alentejo tradition to the table!

This Alentejo delicacy consists of a watery dish composed of crushed garlic, aromatic plants obtained locally (pennyroyal and coriander), salt, and Alentejo olive oil. To this mixture is added water that may have been from cooking the fish or where the eggs were poached, then thin slices of bread are dipped in this broth. This recipe can contribute in two ways to environmental sustainability. On the one hand, it bets on local products, and on the other hand, it helps to reduce food waste, where you can resort to bread that you already have a few days and the boiled fish that is leftover from another meal.

Delight yourself with our Açorda Alentejana accompanied with grilled monkfish with a touch of Chef, in the Skyscape Restaurant. In this typical Alentejo dish, with an eye to reducing food waste, the environment is taken care of and it also delivers all the nutritional benefits of egg, olive oil, monkfish (a source of high biological value protein, rich in vitamins and minerals and low in fat) and Alentejo bread.


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo