• Montimerso

Cante Alentejano

Além da gastronomia e do vinho alentejano, uma tradição que representa tão bem este povo, é o seu cante. De origem incerta: canto gregoriano ou árabe, esta tradição tão forte é mais que arte, é a união de várias faixas etárias, de uma comunidade.

É uma parte da cultura portuguesa que nasceu no Alentejo e foi elevado pela UNESCO a Património Imaterial da Humanidade em 2014. Ao fim de 15 anos de tentativas, conseguiram alcançar este patamar, tão importante para o povo e para a região.

Esta arte poética e riqueza mundial é um canto coral com duas vozes a solo que alternam com um coro. As estrofes repetem-se num ciclo e o número de vezes que os cantores desejarem. Esta repetição, bem como o andamento lento e a existência de muitas pausas fazem com que o cante tenha uma certa monorritmia que transmite calma.

Os temas das canções, cantadas por grupos de homens ou mulheres, são normalmente tristes, dando a conhecer o que vai na alma: a melancolia, as saudades, o amor, as vontades e as recordações da terra onde se nasceu. Mas há também canções irónicas e humorísticas.

O cante faz parte da identidade do Alentejo, é algo único, em Portugal e em todo o mundo. Ao visitar esta região, além das paisagens de cortar a respiração, reserve um tempinho da sua visita para apreciar estas potentes vozes que nos entram na alma e nos fazem sentir parte da sua grandeza.

O Montimerso convida-o a terminar o seu dia a apreciar o pôr-do-sol connosco com um copo do melhor vinho alentejano.



In addition to Alentejo gastronomy and wine, a tradition that represents these people so well, it is their Cante. Of uncertain origin: Gregorian or Arabic singing, this strong tradition is more than art, it is the union of several age groups, of a community.

It is a part of the Portuguese culture that was born in Alentejo and was elevated by UNESCO to the Intangible Heritage of Humanity in 2014. After 15 years of attempts, it managed to reach this level, so important for the people and the region.

This poetic art and world richness is a choral song with two solo voices that alternate with a choir. The verses are repeated in a cycle and the number of times the singers wish. This repetition, as well as the slow tempo and the existence of many pauses, makes the singing have a certain monorhythmia that transmits calm.

The themes of the songs, sung by groups of men or women, are usually sad, making known what goes on in the soul, melancholy, longing, love, desires and memories of the land where one was born. But there are also ironic and humorous songs.

Singing is part of the Alentejo identity, it is something unique, in Portugal and around the world. When visiting this region, in addition to the breathtaking landscapes, take the time to appreciate those voices that enter our soul and make us feel part of its greatness.

Montimerso invites you to end your day to enjoy the sunset with us with a glass of the best Alentejo wine.

15 visualizações